quinta-feira, 3 de maio de 2012

não quero


Não quero
O que tens para me dar
Quero a dor de te ver partir
Sem te ter visto chegar


Conhecer o teu futuro
No passado de onde vens
Nos caminhos que trilhaste
Por quelhas, vales e montes
Os atalhos em que viveste
Encruzilhadas sem destino
Sem sinais de norte ou sul

Quero asas para voar
Para lá do pensamento
Qual folha pelo vento levitando
Numa dança de loucura
Por teu corpo caminhar
Quero ser o teu amante
É o que tenho para te dar.
.
  • Foto : Arveth
  • Sem comentários:

    Enviar um comentário

    Seguidores