sábado, 26 de outubro de 2013

Chove


Acolhe a chuva da
tarde, e dá-me a tua mão,
a minha pele precisa sentir,
o frio e o calor do teu corpo.

Vamos passear pela rua inundada,
como dois enamorados,
com a chuva a infiltrar-se,
nos nossos ossos.

Vamos de mão dada, e não me digas
nada.
Amanhã não sabemos onde estaremos.


E chove na minha cidade.
.

domingo, 13 de outubro de 2013

Soldado

© Jaroslav Mares

Em serenas águas está
No Geba que o mar encontra
Ao largo do Pigiguiti ancorado
Gigante de ferro armado
Qual mãe
Em suas entranhas contém
Milhares de filhos/Soldado
O que os espera não sabe
O medo é a verdade
De cada um neste momento
Em pertinente pergunta
Que faz aqui?
Guerreiro que é
Pira que a nova terra chega
Olhando o Sol
Que vai nascendo
A névoa se dissipando
Para além do capim
Em desfocadas imagens
Avista
Outra terra
Outras gentes
A guerra
Á sua espera
Num saldo de
Mortos,
Loucos,
Estropiados,
Da vida deserdados
E Ele
Guerreiro
Pronto a matar
Não é gente,
Qual cão danado
Já nada sente
É somente

SOLDADO

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

e eu só queria o teu abraço


Falaste-me
Das viagens em torno de ti
E dos teus ideais
Do voo dos pássaros
E do ocaso do dia
Em frente de nós

Falaste-me de ti
E dos braços melancólicos
ao longo do corpo e do vento

E eu só queria o teu abraço
.

Seguidores