sábado, 26 de outubro de 2013

Chove


Acolhe a chuva da
tarde, e dá-me a tua mão,
a minha pele precisa sentir,
o frio e o calor do teu corpo.

Vamos passear pela rua inundada,
como dois enamorados,
com a chuva a infiltrar-se,
nos nossos ossos.

Vamos de mão dada, e não me digas
nada.
Amanhã não sabemos onde estaremos.


E chove na minha cidade.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores