domingo, 17 de junho de 2012

viagem


Por viagem se entende
Um ir a qualquer lugar
De algures partir
E a nenhures chegar
Buscando o desconhecido
Por trevas deslizar
Sem caminhos descobrir
Novas rotas traçar
Nas marés
Cheias, vazias
Quais Noites, Dias
que se repetem
No espaço, tempo
Em que tudo se transforma
Pequena ilusão
Que por momentos perdura
Encruzilhada
De difusos sinais
De mágoa e dor
Ciume, amor
Seus pontos cardeais.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores