quarta-feira, 3 de julho de 2013

Penas

Carrie vieille

As penas
Que penas não são
Das penas que alguém tem
Se um afago
Um carinho
Não lhe toca o coração
As penas que se transportam
Quando procuramos alguém
São quadros
São cenas
No teatro que a vida é
Na vida que um teatro tem
Não importa qual a cena
Em que cada um intervém
Atores secundários
Representando cenas
De peça escrita por alguém
Nos camarins da vida
Personagens vão criando
Que têm penas
Que penas não são
Nas penas que alguém
Sem saber vai semeando
Em seu caminho
Penas vai deixando
Nas penas de quem
Saudade vê nascer
Nas penas de quem sente
Saudade já não ter

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores