quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Hoje Chove


Hoje chove copiosamente
Não me importo e continuo
Com esta letargia que me assola o corpo e se prolonga em mim
Apenas sinto o cheiro de terra molhada - algures
Não me domino mais.

Entre espaços breves de lucidez
Sinto a aragem que entra pela janela
E me deixa uma nostalgia sem palavras
Sem silêncios sem nada
Apenas nostalgia sem precedentes.

Estendo – me à deriva no vazio
Enfio os braços debaixo dos sonhos
E sinto a chuva a cair
A cair
Lá fora
E aqui dentro de mim.
.
Foto: 

3 comentários:

Seguidores