quinta-feira, 5 de setembro de 2013

dimka angelova

Já ninguém sabe de mim, nem eu tão pouco. 
Hoje sou barco se assim o desejar.
Amanhã estarei a sonhar com o azul espelhado nos teus olhos.
Os teus olhos lembram um rio.
Lembram o mar
E eu já não sei de ti.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores